Geral 29/10/2018 - 09:45 - Suene Moraes/Governo do Tocantins

Oficina de sabão ecológico promove sustentabilidade

Aula pratica mostra passo a passo para a fabricação artesanal de sabão ecológico. Aula pratica mostra passo a passo para a fabricação artesanal de sabão ecológico. -

Colaborar para a reutilização do óleo de cozinha, para que evite o descarte diretamente no meio ambiente, é o objetivo da oficina realizada em parceria com as prefeituras do interior. A iniciativa é da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), que iniciou, nesta quinta-feira, 25, a capacitação pelo município de Lagoa da Confusão e, a partir de novembro, vai atender a solicitação de mais quatro municípios.

A preocupação para reutilização do óleo de cozinha é que um litro do produto descartado no esgoto pode contaminar até um milhão de litros de água, segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão ligado ao Ministério do Meio Ambiente. Além de poluir os córregos e rios, a substância pode entupir encanamentos, contribuir para o aparecimento de insetos nas caixas de gorduras e gerar gastos maiores nas estações de tratamento e, com isso, aumentando o valor na fatura mensal da água.

A técnica e engenheira ambiental da Semarh, Cinthia Azevedo, explica que a oficina mostra na prática como o sabão ecológico pode ser feito artesanalmente utilizando o óleo de cozinha já usado. “Conseguimos aliar a sensibilização com o meio ambiente e a importância da sustentabilidade, além de promover o social também, pois o sabão ecológico pode se transformar em uma fonte de renda”, explicou. Outro ponto positivo, avalia Cinthia, é que o momento também serve para troca de experiências e de explicar dúvidas sobre quais ações de preservações podem ser adotadas para colaborar com a preservação dos recursos naturais.

 A secretária do Meio Ambiente de Lagoa da confusão, Suzane Clayr Leão Coelho, explica que várias ações são executadas para envolver a população sobre a importância da conservação do meio ambiente. “Sempre realizamos palestras. Desta vez, resolvemos buscar a parceria para mostrar na prática como o óleo de cozinha pode ser reutilizado e assim não poluir os córregos da região”, informou. O público-alvo foi a comunidade em geral.

As próximas cidades a serem atendidas pelo projeto são: Cachoeirinha, Abreulândia, Cristalândia e Recursolândia. Os interessados podem solicitar a oficina pelo telefone 3218-2470 ou 3218-2474, as oficinas são realizadas também com o suporte da técnica da Semarh, Iraídes Aparecida.