Geral 27/11/2019 - 17:50 - Jéssica Matos e Thuanny Vieira/Governo do Tocantins

Secretaria do Meio Ambiente participa de reunião em Brasília para discutir temas a serem tratados na COP 25

Secretário Renato Jayme em reunião no Ministério do Meio Ambiente em Brasília Secretário Renato Jayme em reunião no Ministério do Meio Ambiente em Brasília - Adão Rubens
Vice-governador Wanderlei Barbosa representará o Tocantins na COP 25 Vice-governador Wanderlei Barbosa representará o Tocantins na COP 25 - Silvio Santos/Dicom AL

O secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Renato Jayme participou nesta terça-feira, 26, de reunião técnica entre membros da Câmara Temática do Meio Ambiente do Consórcio da Amazônia Legal e representantes do Ministério do Meio Ambiente. A reunião teve como objetivo, alinhar posições dos estados-membros do Consórcio e do Governo Federal para a Conferência das Partes da Convenção Quadro das Nações Unidas para Mudanças Climáticas (COP 25). O Tocantins será representado na COP 25 pelo vice-governador Wanderlei Barbosa que estará apresentando a estratégia do estado de Redução das Emissões dos Gases do Efeito Estufa por Desmatamento e Degradação (REDD+)  e o programa Pátria Amada Mirim.

Durante a reunião os Secretários apresentaram para o diretor do Departamento de Florestas do Ministério do Meio Ambiente, Joaquim Álvaro Leite, as oportunidades dos mercados de carbono para a Amazônia, discutiram reivindicações para a região e solicitaram revisão do decreto que institui a Comissão Nacional para Redução das Emissões de Gases de Efeito Estufa Provenientes do Desmatamento e da Degradação Florestal (CONAREDD).

O secretário Renato Jayme ressaltou que os pontos discutidos durante a reunião visam fortalecer a região amazônica combatendo o desmatamento e desenvolvendo a economia de forma sustentável e alinhar estratégias para a COP 25. “O Tocantins tem se destacado no combate ao desmatamento, mas precisamos de mais investimentos para colocar ações em prática de forma ainda mais efetiva".

O vice-governador, Wanderlei Barbosa ressalta que "participar de perto e se envolver nessa temática traz muitos benefícios para o Tocantins, pois isso posibilita trabalhar de forma sustentável no nosso estado". Ainda segundo o vice-governador "a COP 25 está diretamente relacionada com as problemáticas ambientais, e esses aspectos contribuem para uma alteração climática do mundo, e só podemos modificar essa realidade mudando nossos hábitos e trabalhando juntos".

COP 25

A COP 25 começou a funcionar em março de 1994, foi uma das três criadas na Rio 92. Os 197 países membros que ratificaram a Convenção são chamados de Partes. A edição deste ano, acontecerá em Madri, na Espanha, entre 2 e 13 de dezembro e contará com a comitiva do Tocantins e de outros estados da confederação brasileira

O Tocantins terá espaço na agenda paralela oficial da COP 25 neste ano, com o evento REDD+ Jurisdicional and Sustanaible Agriculture. The case of Tocantins State Brazil (REDD+ Jurisdicional e Agricultura Sustentável. O caso do Estado do Tocantins, Brasil), previsto para o dia 10 de dezembro.

 O estado irá apresentar para potenciais parceiros e financiadores a estratégia REDD+ Jurisdicional do Tocantins, no intuito de conseguir recursos financeiros para remunerar os resultados de redução do desmatamento do Estado já validados pela CONAREDD para Redd + e colocar o Tocantins no ambiente de mercado de carbono, tanto voluntário quanto regulado.

Além de apresentar o Programa Pátria Amada Mirim (PAM) como estratégia do Tocantins de educação ambiental pró-clima, proteção das florestas e restauração florestal, que alia as questões ambientais com a promoção da inclusão social das crianças e jovens da rede de ensino público do estado.