Geral 02/08/2019 - 10:05 - Thuanny Vieira/Governo do Tocantins

Câmara Setorial de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável traça ações estratégicas no 18º Fórum de Governadores

Secretário Renato Jayme participa da Câmara Setorial de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável Secretário Renato Jayme participa da Câmara Setorial de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável - Márcio Vieira/Governo do Tocantins
Secretários e técnicos dos nove estados da Amazônia Legal debatem pontos estratégicos para o desenvolvimento da região Secretários e técnicos dos nove estados da Amazônia Legal debatem pontos estratégicos para o desenvolvimento da região - Antônio Gonçalves/Governo do Tocantins
Secretários dos noves estados da Amazônia Legal e GCF reconhecem os trabalhos realizados por Rhenan Cauê em prol do meio ambiente Secretários dos noves estados da Amazônia Legal e GCF reconhecem os trabalhos realizados por Rhenan Cauê em prol do meio ambiente - Márcio Vieira/Governo do Tocantins
Presidente do GCF Brasil Mauro O'de Almeida concede a Rhenan Cauê  Moção de Reconhecimento pelos trabalhos prestados em prol do Meio Ambiente Presidente do GCF Brasil Mauro O'de Almeida concede a Rhenan Cauê Moção de Reconhecimento pelos trabalhos prestados em prol do Meio Ambiente - Márcio Vieira/Governo do Tocantins

O desenvolvimento sustentável da região amazônica foi a principal pauta do primeiro dia de atividades do 18º Fórum de Governadores da Amazônia. A Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Tocantins (Semarh) recebeu os secretários de meio de ambiente dos nove estados da Amazônia Legal e delegados da Força-Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas (GCF) na Câmara Setorial de Meio Ambiente para elaborar o plano de ação para o segundo semestre de 2019.
A Câmara Setorial do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável foi presidida pelo secretário de Meio Ambiente do Pará Mauro O’de Almeida que após deliberar algumas demandas da reunião ordinária do GCF, que também serão encaminhadas aos governadores para compor a Carta de Palmas, convocou a todos para formar grupos de trabalhos para o debate dos seguintes eixos temáticos: transformação de ativos ambientais em Receita Financeira; Fortalecimento das cadeias produtivas regionais; Promoção de pesquisa, conhecimento e inovação para o desenvolvimento e indução da biotecnologia; e Orçamento, segurança jurídica, dados e transparência.
Dentre as deliberações oriundas dos eixos temáticos ficou estabelecido a elaboração do perfil de cadeias produtivas prioritárias de cada estado, o desenvolvimento de mecanismos de incentivos e de financiamento, intensificação da fiscalização de atividades ilegais, realização do diagnóstico do manejo florestal na Amazônia e a consolidação de análises das legislações estaduais e federais.
O secretário da Semarh, Renato Jayme fez uma avaliação positiva do evento. “A partir da discussão entre as necessidades e as prioridades de cada estado componente da Amazônia foi possível elencar políticas públicas com ações estratégicas que podem ser desenvolvidas pelos estados ou através de outras organizações que compõem as organizações do meio ambiente”, afirmou o secretário .
As atividades propostas pelos Grupos de Trabalhos serão enviadas para os governadores para apreciação e composição da Carta de Palmas, que será apresentada nesta sexta-feira, 2 de agosto no Ahãdu Eventos.

Moção de Reconhecimento
Durante as atividades da Câmara Setorial, o GCF juntamente com o Governo do Estado por meio da Semarh, concederam ao aluno Rhenan Cauê Barbosa Batista de 13 anos uma Moção de Reconhecimento pelas ações desenvolvidas em prol do meio ambiente no Tocantins, através da revitalização e recuperação do córrego Brejinho, afluente do Rio Araguaia.

Rhenan Cauê afirmou que embora estivesse muito feliz com o reconhecimento, garante que é obrigação de todo jovem cuidar do meu ambiente. “é uma obrigação da gente arrumar a bagunça que a gente mesmo faz, e temos que começar já, porquê futuramente pode ser que não tenhamos mais a nossa natureza”. Ele também destaca a importância da Moção para estimular outros alunos a adotarem a mesma prática. Ana Cláudia, mãe de Rhenan, destaca a importância dessa homenagem para  outras crianças. “Esse reconhecimento é um estimulo para as outras crianças que também vão querer participar de um projeto legal de preservação da natureza”, disse. “Fico muito orgulhoso com o desempenho dele e acredito que o meio ambiente tem solução por conta dessas pessoas dedicadas em melhorar”, afirmou Wesley da Silva, pai de Rhenan.


O secretário Renato Jayme,, acredita que a atitude faz a diferença e o valor da preservação e a conscientização pode começar no ambiente escolar. ”A responsabilidade que a gente tem de devolver a natureza através de ações tanto de preservação quanto de recuperação tem que ser estimulada entre os jovens. O GCF representa 9 estados da Amazônia e se inspira e reconhece de forma muito convicta que esse modelo de pensamento e de atitude possa ser multiplicado com as gerações vindouras”, declarou.