Geral 08/08/2019 - 11:50 - Camila Mitye/Governo do Tocantins

Comitê do Fogo visita mais de duas mil propriedades rurais em ação contra as queimadas

Equipe da Semarh orienta sobre os prejuízos causados pelo fogo à saúde e ao meio ambiente Equipe da Semarh orienta sobre os prejuízos causados pelo fogo à saúde e ao meio ambiente - Fernando Alves/Governo do Tocantins
Mais de duas mil propriedades rurais foram visitadas pelas equipes do Comitê do Fogo Mais de duas mil propriedades rurais foram visitadas pelas equipes do Comitê do Fogo - Fernando Alves/Governo do Tocantins
Representantes de mais de 30 instituições se revezaram nas visistas aos municípios para as ações do Dia D Representantes de mais de 30 instituições se revezaram nas visistas aos municípios para as ações do Dia D - Fernando Alves/Governo do Tocantins
Veículos e equipamentos devem reforçar ações de combate aos focos de incêndio do Corpo de Bombeiros Veículos e equipamentos devem reforçar ações de combate aos focos de incêndio do Corpo de Bombeiros - Secretaria da Comunicação/Governo do Estado

O trabalho de prevenção, educação e fiscalização ambiental do Comitê Estadual de Combate a Incêndios Florestais e Controle de Queimadas no Tocantins (Comitê do Fogo) em 2019 contabiliza mais de duas mil visitas a propriedades rurais dos municípios ranqueados com maior número de focos de calor no ano passado. Nesta quinta-feira, 08, o Dia D de Combate às Queimadas e Incêndios Florestais acontece em Pedro Afonso, em atendimento à solicitação do município à Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), que coordena as atividades junto à Defesa Civil Estadual.

 A ação percorreu 18 municípios entre junho e julho, sendo eles a capital Palmas, mais Pium, Formoso do Araguaia, Lagoa da Confusão, Lizarda, Paranã, Arraias, Goiatins, Mateiros, Ponte Alta do Tocantins e Rio Sono, além de sete cidades onde existem quartéis do Corpo de Bombeiros/Regional da Defesa Civil Estadual. As visitas são contabilizadas por meio do aplicativo criado pelo Centro de Monitoramento Ambiental e Manejo do Fogo (CEMAF) da Universidade Federal do Tocantins (UFT) para o trabalho de campo das equipes, que possibilitou o registro da coordenada com acréscimo de outras informações sobre a visita, como o que foi desenvolvido naquele local e o upload de fotos.

De acordo com levantamento feito com informações coletadas pelos técnicos durante o trabalho de campo, foram realizadas 1.144 visitas no mês de junho e 920 em julho, totalizando 2.064 abordagens. Os dados apontam ainda que 70% das propriedades rurais visitadas possuem vegetação com risco de incêndios e em 43% delas foi registrada a presença de aceiros. Outro dado que chama atenção é o aumento de 69% no número de visitas em 2019 com relação ao trabalho realizado no ano passado, que registrou 1.240 abordagens. Os municípios atendidos passaram de 12 em 2018 para 19 este ano, um crescimento de 58%.

As equipes formadas por representantes das instituições que integram o Comitê do Fogo visitaram a zona rural dos municípios levando informações sobre mecanismos de prevenção acerca do manejo do solo e da construção de aceiros, bem como do uso legal do fogo e das possíveis aplicações da legislação para a repressão às atitudes irregulares.

Combate

Neste ano, a Defesa Civil Estadual capacitou mais de 500 brigadistas contratados pelos 64 municípios que solicitaram apoio do órgão e atuam diretamente no combate aos focos de incêndio em diversas regiões do estado. Além disso, o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) realizou a contratação de 60 brigadistas para atuação nas Unidades de Conservação (UC) do Tocantins.

Mais um reforço às ações de combate foi dado também nesta quinta, 08, com a entrega de veículos e equipamentos cedidos pela Secretaria Nacional de Segurança Pública ao Governo do Estado, por meio do Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins, que incluem três caminhões auto bomba tanque florestal (ABTF); três caminhonetes; vestuário próprio; desencarcerador; bomba flutuante; pranchas rígidas de polietileno; equipamento para motociclistas; luvas táticas e para rapel; kit cilindro oxigenoterapia; ressuciane; mochilas táticas de salvamento e mochilões; e sacos de dormir.

Parceiros

São parceiros na ação a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil Estadual, Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Tocantins (Adapec), Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto), Associação Tocantinense de Municípios (ATM), Batalhão da Polícia Militar Rodoviário e Divisas (BPMRED), Batalhão de Polícia Ambiental (BPMA), Bunge, Centro de Monitoramento Ambiental e Manejo do Fogo (Cemaf/UFT), Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Tocantins (CBMTO), Defesa Civil Municipal de Palmas, Defesas Civis Municipais do Interior, Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes Contra o Meio Ambiente (Dema), Energisa, Exército Brasileiro, Fundação Municipal de Meio Ambiente de Palmas, Guarda Metropolitana de Palmas, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero),  Instituto de Terras do Tocantins (Itertins), Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), Ministério Público Estadual (MPE), Secretaria de Estado da Comunicação (Secom),Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esporte (Seduc), Secretaria de Estado da Saúde (SES) e a Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Agricultura (Seagro).

Comitê do Fogo

O Comitê do Fogo foi instituído pelo Decreto nº. 645 de 20 de agosto de 1998, no sentido de aperfeiçoar as ações de controle e prevenção das queimadas no Estado do Tocantins, adotando estratégias preconizadas pelo Programa de Prevenção e Controle de Queimadas e Incêndios Florestais na Amazônia Legal (Proarco).